A Blogueira que pode derrubar o Planalto apresentou uma planilha a Polícia Federal e o Ministério Público, e agora eles tentam juntar peças desse quebra-cabeça contra o presidente Michel Temer: é uma grave denúncia que diz que ele seria mentor e beneficiário de um grande esquema de corrupção que ja existe a mais de duas décadas no Porto de Santos.  Como também é uma investigação da Lava-Jato, a Operação já colheu depoimentos e indícios que apontam para o mesmo ponto:

Como sempre, algumas empresas privilegiadas,  pagaram milhões de reais em propina a determinados políticos para garantir certos privilégios na operação de terminais portuários.

Sendo assim a PF e o MP estão atrás de uma testemunha fundamental que pode mudar tudo — uma mulher que viu de perto o esqueleto de todo esquema, ela colheu documentos importantes que provam a existência deste esquema desde a década de 90, ela sabe o nome de todos os envolvidos e chegou até a ameaçar denunciá-los, Temer, era ainda deputado federal, e depois de ameaças a blogueira, Érika, que entrou em acordo com os advogados dele e do marido, desistindo da ação de separação litigiosa e acabou por deixar o país, a PF tentou dar continuidade nas denúncias, até intimou Temer, mas claro que ele alegou foro privilegiado, e obviamente não pode ser ouvido. Em 2011, O caso foi remetido para o Supremo Tribunal Federal (STF), onde era de se esperar, foi arquivado.

Pela primeira vez depois de quase 20 anos, a blogueira de moda Érika Santos, foi encontrada e resolveu falar do esquema de pagamentos de suborno que ela mesma denunciou.

“Todo mundo já sabe a verdade há muito tempo, Por que vocês não pegam a planilha e vão atrás? Não tenho o que falar mais sobre essa história”. Disse ela a Veja essa semana.

Érika apresentou à Justiça em 2001, uma planilha que revelava a existência de um esquema de “caixinha e propina” no Porto de Santos. O documento mostrava todos os pagamentos de suborno de empresas e os  politicos identificados como “MT”, “MA” e “Lima”.A PF e o MP  suspeitam que MT seja Michel Temer, MA se refira ao economista Marcelo de Azeredo e Lima corresponda ao hoje famoso coronel João Baptista Lima Filho, amigo do presidente que foi preso na operação da quinta-feira 29.

Podemos perguntar como uma blogueira de moda sabia sobre isso. Na verdade esses documentos relacionados, era de um processo de separação litigiosa de 2001 onde Érika Santos  tentava separação do então companheiro, o economista Marcelo de Azeredo. Azeredo era presidente da Codesp, administradora do Porto de Santos.

A Polícia Federal (PF) está agora desarquivando o inquérito sobre o assunto que em 2001, acabou não tendo continuidade, depois dessa bomba das planilhas virem á tona, Érika passou a negar ser ela a responsável por encaminhá-las à Justiça, hoje Érika vive hoje em Paris, onde é blogueira de moda.

blogueira-que-pode-derrubar-o-planalto